Autora:  Gildete Lino de Carvalho

Psicóloga/Psicanalista e Poetisa de acurada sensibilidade humana.

Caminhar

É a poesia

do canto que sei cantar

dos passos que passei a andar

dos sonhos que eu sei sonhar.

 

Canto, andar e sonho

são ritmos de um caminhar.

 

Se eu sonho

o andar é um canto.

Se eu ando

o sonho é um cantar.

Se eu ando, se eu canto, se eu sonho

é porque há poesia

há encontro,

euforia

nos caminhos que passei a andar.

 

Euforia é o que sinto

sem nem sequer pensar,

é o encontro

na hora de partir,

é o partir na hora de chegar

para nunca mais deixar de encontrar.

 

Caminho nos caminhos sem fim

como andarilho da noite e da aurora

sonhando os sonhos que sei sonhar

cantando os cantos do meu cantar

chorando as lágrimas do caminhar

sorrindo a euforia do sorrir

muito antes do partir

logo após o encontrar..

 

E o caminhar que era noite

passou a ser canto e prosa

e a noite de tanto andar

amanheceu

e cresceu

e como eu,

querendo partir

pra logo mais encontrar.

Academia de Letras do Brasil

Seccional Bahia

© 2017  Criado por Fenix Solução